Aristab – Bula, Para que serve? Engorda? Efeitos Colaterais e Contraindicações

A esquizofrenia e demais transtornos com episódios de mania associados ao transtorno bipolar do tipo I são problemas que devem ser controlados para que o paciente possa ter uma maior qualidade de vida e é para isso que existe Aristab.

Então, se você quer saber mais sobre esse medicamento, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber. Vamos lá?!

Para que serve o Aristab

Aristab é um medicamento que serve para o tratamento da esquizofrenia e também para tratar episódios associados ao transtorno bipolar do tipo I, em adultos.

Esse medicamento também pode ser usado como monoterapia para o tratamento agudo ou de manutenção de episódios de mania e mistos que estejam associados ao transtorno bipolar do tipo I.


Aristab serve também como terapia adjuntiva ao valproato ou lítio tratamento agudo de episódios de mania e mistos que estejam associados ao transtorno bipolar do tipo I.

Como funciona o Aristab

Aristab possui na sua fórmula aripiprazol que nada mais é do que um composto bastante eficiente no tratamento de esquizofrenia e transtorno bipolar.

No entanto, o seu mecanismo de ação ainda não é totalmente conhecido. Porém um estudo de eficácia propôs que ele atua nos receptores do sistema nervoso central.

Sua ação se deve principalmente à droga inalterada aripiprazol, e em seguida ao seu metabólito que é o dehidro-aripiprazol.

Como usar o Aristab

As doses indicadas de Aristab só devem ser recomendadas pelo médico visto que a posologia irá depender do transtorno que está sendo tratado, do sexo do paciente, bem como da sua idade e resposta individual ao tratamento.

O que fazer se esquecer de usar Aristab?

Caso o paciente esqueça a administração de uma dose desse medicamento, deve administrar a dose esquecida assim que lembrar..

No entanto, essas doses não devem nunca ser administradas a dobrar no mesmo dia ou em horários que sejam muito próximos.

Composição do Aristab

Cada comprimido de Aristab 10mg contém:

Aripiprazol ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­………. 10 mg
Excipientes ………. 1 comprimido

(Excipientes: celulose microcristalina, lactose monoidratada, amido, hiprolose, estearato de magnésio e corante óxido de ferro vermelho).

Cada comprimido de Aristab 15mg contém:

Aripiprazol ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­………. 15 mg
Excipientes ………. 1 comprimido

(Excipientes: celulose microcristalina, lactose monoidratada, amido, hiprolose, estearato de magnésio e corante óxido de ferro amarelo).

Cada comprimido de Aristab 20mg contém:

Aripiprazol ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­………. 20 mg
Excipientes ………. 1 comprimido

(Excipientes: celulose microcristalina, lactose monoidratada, amido, hiprolose e estearato de magnésio).

Cada comprimido de Aristab 30mg contém:

Aripiprazol ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­………. 20 mg
Excipientes ………. 1 comprimido

(Excipientes: celulose microcristalina, lactose monoidratada, amido, hiprolose, estearato de magnésio e corante óxido de ferro vermelho).

Todos os comprimidos são redondos e biconvexo, no entanto o que muda é a cor e o vinco de cada um de acordo com as concentrações. Sendo assim:

  • 10mg: rosa com um vinco em uma das faces e são lisos na outra face
  • 15mg amarelo com um vinco em uma das faces e são lisos na outra face
  • 20mg branco liso nas duas faces
  • 30mg vermelho liso nas duas faces

Contraindicação do Aristab

Esse medicamento é contraindicado para pacientes que possuam hipersensibilidade a quaisquer componentes de sua fórmula, tal como o aripiprazol ou seus excipientes.

Em decorrência disso as reações podem variar de urticária e prurida até anafilaxia.

Aristab também é contraindicado para crianças e mulheres que estejam amamentando.

Efeitos colaterais do Aristab

As reações adversas mais comuns encontradas no uso de Aristab em pacientes adultos em estudos clínicos (≥ 10%) foram:

  • Vômito
  • Náusea
  • Constipação
  • Cefaléia
  • Vertigem
  • Acatisia
  • Ansiedade
  • Agitação
  • Insônia
  • Inquietação

Além disso, foram contatados tremores, constipação, dispepsia, boca seca, desconforto abdominal, fadiga, visão embaçada, fraqueza, desconforto estomacal, rigidez muscular, retenção de urina, espasmos nos músculos, diabetes mellitus entre muitos outros.

Precauções

Uso em pacientes idosos com psicose associada à demência

  • Aumento da mortalidade: pacientes idosos cm psicose associada à demência que são tratados com drogas antipsicóticas apresentam um maior risco de morte. Embora as causas de sejam variadas, a maior parte dos obitos pareceu de natureza cardiovascular.
  • AVC e demais eventos cardiovasculares adversos: ocorreu nos estudos uma elevada incidência de eventos adversos cardiovasculares, incluindo casos fatais.
  • Experiência de pacientes idosos com psicose associada ao Mal de Alzheimer: os eventos adversos foram sonolência, tontura, letargia, salivação excessiva e incontinência urinária. Nesse caso o médico precisa ter cautela ao prescrever essa medicação aos pacientes.

SNM – Síndrome Neuroléptica Maligna

Pode acontecer um complexo de sintomas ocasionalmente fatais que se chama SNM na administração de drogas como o aripiprazol. As manifestações são pressão arterial irregular, hipertermia, taquicardia, estado mental alterado entre outras.

O médico deve usar cautela ao prescrever uma droga antipsicótica a quem se recuperou de SNM.

Discinesia Tardia

Pacientes tratados com antipsicóticos podem desenvolver a síndrome de movimentos potencialmente involuntários e irreversíveis.

No entanto, isso acontece mais em pacientes idosos, especialmente mulheres.

Hiperglicemia

A hiperglicemia foi relatada em alguns casos, podendo ser extrema e associada a coma hiperosmolar ou morte ou cetoacidose.

Hipotensão Ortostática

Nos estudos, a incidência de eventos relacionados a esse problema incluiu tontura postural e desmaios.

Logo, Aristab deve ser usado com cautela naqueles pacientes que possuem doença cardíaca conhecida (ou histórico), doenças que predispõe à hipotensão ou doença cerebrovascular.

Leucopenia, Neutropenia e Agranulocitose

Nos estudos e pós-comercialização também foram relatados casos de leucopenia/neutropenia, que é a redução das células brancas no sangue, que foram relacionadas com o uso de agentes antispicóticos. A agranulocitose também foi relatada.

Possíveis fatores de risco podem incluir a baixa contagem de leucócitos preexistente ou histórico dessas disfunções induzido por drogas.

Convulsões

Pacientes com histórico de convulsões devem ser avaliados pelo médico antes da prescrição de drogas antipsicóticas, tal como Aristab.

Comprometimento potencial cognitivo ou motor

Esse medicamento, assim como os demais dessa mesma categoria, pode potencialmente comprometer as habilidades de pensamento, julgamento ou habilidades motoras. A sonolência foi algo relatado nos estudos.

Máquinas perigosas e automóveis não devem ser utilizados durante o tratamento.

O paciente não deve operar máquinas ou dirigir veículos visto que sua atenção e suas habilidades podem estar comprometidas.

Suicídio

Em pacientes de alfo risco é recomendado que haja uma cuidadosa supervisão durante o tratamento. A prescrição deve ser da menor quantidade consistente com o controle evitando o risco de superdosagem.

Populações específicas

Gravidez: ainda não existem estudos controlados e adequados em mulheres grávidas. portanto não é conhecido se Aristab pode causar danos ao feto quando utilizado por uma gestante ou se poderá afetar a sua capacidade reprodutiva.

Se a mãe de um recém nascido fez uso de medicamentos antipsicóticos no decorrer do terceiro trimestre de gestação, existe o risco de o feto apresentar sintomas extrapiramidais ou de abstinência logo após o parto.

Lactantes: esse medicamento é excretado pelo leite humano e as pacientes em tratamento devem ser instruídas a não amamentar.

A data de fabricação e de validade, bem como o número do lote se encontram na embalagem. Guarde o medicamento em sua embalagem original e não utilize após o vencimento do prazo de validade.

Antes de usar, verifique o aspecto físico do medicamento e caso ainda esteja dentro do prazo de validade mas haja alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico antes do uso.

Todo e qualquer medicamento deve ser mantido fora do alcance de crianças.

Interação do Aristab com outros remédios

Esse medicamento não deve ser administrado juntamente com alguns outros medicamentos ou substâncias sem que haja orientação médica.

Por causa de sua ação sobre o sistema nervoso central, é preciso cautela ao administrar Aristab em combinação com álcool e demais drogas de ação central.

Esse medicamento tem o potencial de deixar mais intenso o efeito de determinados agentes anti-hipertensivos.

Agentes indutores de CYP3A4, como a carbamazepina, inibidores da CYP3A4 ou CYP2D6, tal como a quinidina, paroxetina ou fluoxetina.

Aristab Preço

Para comprar Aristab na farmácia é necessário a apresentação de receita C1 branca de duas vias.

Esse medicamento possui várias apresentações, tanto no que diz respeito à dosagem quanto no que diz respeito à quantidade de comprimidos.

Sendo assim, uma caixa com 30 comprimidos de 20mg, por exemplo, custa em média, uns R$ 845 reais. Já a uma caixa com 30 comprimidos de 10mg custa em média, uns R$ 430 reais.

Aristab Genérico

Para comprar um medicamento genérico a melhor alternativa é sempre pedir pela substância ativa do mesmo, que no caso de Aristab é o aripiprazol.

Sendo assim, é possível encontrar opções de diversos laboratórios, tais como Sandoz, Unichem, Biosinética, entre outros.

Pergunta dos leitores

Aristab engorda ou emagrece?

O aumento de peso está entre um dos possíveis efeitos adversos do uso desse medicamento. No entanto, isso não quer dizer que vai acontecer com todos os pacientes.

Aristab é indicado para autismo?

Aristab pode ser utilizado a fim de tratar a irritabilidade nos quadros de autismo.

Aristab é indicado para depressão?

Sim, porém deve ser combinado com antidepressivos e não utilizado só.

Vale lembrar que qualquer que seja o problema, o médico deve ser consultado e nenhum medicamento deve ser utilizado sem que haja orientação médica.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre Aristab, como ele funciona, seu modo de agir, indicações e tudo mais que você precisa saber.