Azitromicina Di-Hidratada – Bula, Para Que Serve? Posologia, Preço!

A Azitromicina di-hidratada é amplamente utilizada no tratamento de infecções variadas, desde que sejam causadas por organismos sensíveis a esse fármaco. Então, para saber mais sobe esse medicamento, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre ele.

Para que serve o Azitromicina di-hidratada

A azitromicina é um medicamento que serve para tratar infecções causadas por organismo suscetíveis, nas infecções do trato respiratório inferior, inclusive pneumonia e bronquite, infecção da pele e tecidos moles, bem como em infecções do trato respiratório superior (incluindo sinusite e faringite / tonsilite) e otite média.

Já nas doenças sexualmente transmissíveis em mulheres e homens, esse medicamento é indicado para tratar infecções genitais não complicadas decorrentes da Chlamydia trachomatis.

A azitromicina também é indicada no cancro decorrente do Haemophilus ducreyi, bem como em infecções genitais não complicadas, causadas por Neisseria gonorrhoeae.


Devem ser excluídas das infecções juntamente com Treponema pallidum.

Como funciona o Azitromicina

Esse medicamento é um antibiótico que atua impedindo que determinadas bactérias sensíveis à estre fármaco possa produzir proteínas, que são a base do seu crescimento e da sua reprodução.

O pico de sua ação acontece após 2 a 3 horas da administração da dose por via oral.

Azitromicina Di Hidratada infecção respiratória

Como usar o Azitromicina di-hidratada

A posologia de uso da Azitromicina di-hidratada é de dose única diária.

O medicamento pode ser administrado em qualquer momento do dia, mas o indicado é que seja juntamente com as refeições, a fim de diminuir o desconforto gástrico.

Isso porque não foram observadas diminuições importantes na disponibilidade da substância, nem mesmo com refeições ricas em gordura.

A posologia desse medicamento pode variar de acordo com a infecção, conforme descrito a seguir:

Uso em pacientes adultos

Para o tratamento de DSTs ocasionadas por Haemophilus ducreyi, Chlamydia trachomatis ou Neisseria gonorrhoeae que sejam suscetíveis a este fármaco, a posologia indica uma dose única por via oral de 1000 mg.

Já para as outras indicações a posologia recomenda uma dose total de 1500 mg, em dose única diária de 500 mg no decorrer de 3 dias.

Uso em pacientes idosos

A dose para idosos é a mesma recomendada para os pacientes adultos.

Azitromicina Di Hidratada trato-respiratório

Uso em pacientes com insuficiência renal

Em pacientes com insuficiência renal leve devem ser administradas as mesmas doses que em pacientes com função renal normal. Quanto aos pacientes com insuficiência renal severa, não existem dados na relação de uso.

Uso em crianças com mais de 45kg

A dose recomendada para esses pacientes é a mesma que para adultos, porém só se aplica à crianças com mais de 45kg.

Sempre siga a orientação do médico no que diz respeito as doses, horários e duração do tratamento. Não suspenda o tratamento sem que haja conhecimento do médico.

A azitromicina di-hidratada não deve ser mastigada, partida ou aberta na sua administração.

Composição do Azitromicina di-hidratada

Cada comprimido revestido de azitromicina di-hidratada de 500 mg contém:

azitromicina* ………. 500 mg

excipiente q.s.p……….. 1 comprimido

*na forma de azitromicina di-hidratada [524 mg]

Excipientes: fosfato de cálcio dibásico, amido, croscarmelose sódica, laurilsulfato de sódio, estearato de magnésio, álcool polivinílico, dióxido de titânio, macrogol, talco).

Azitromicina serve para infecção urinaria?

Na bula da azitromicina não consta qualquer referência de que ela sirva para tratar infecção do trato urinário.

Contraindicação do Azitromicina

Esse medicamento é contraindicado para pacientes que apresentem reação de hipersensibilidade (reação alérgica) à azitromicina ou qualquer componente de sua fórmula.

Além disso, é contraindicado para aqueles que possuem histórico de reação alérgica à eritromicina ou quaisquer antibióticos macrolídeos.

Efeitos colaterais do Azitromicina

Assim como qualquer medicamento o uso de azitromicina pode ocasionar o aparecimento de reações adversas. As mais comuns observadas são: vômito, náuseas, diarreia (que raramente resulta em desidratação), dor e desconforto abdominal (cólica), cefaleia (dor de cabeça) e tontura.

Sempre avise ao médico ou cirurgião dentista sobre o aparecimento de reações indesejáveis.

A azitromicina di-hidratada é, normalmente, bem tolerada, demonstrando baixa ocorrência de eventos adversos.

Distúrbios gastrintestinais: náuseas, anorexia (perda de apetite), diarreia, vômitos, dispepsia (má digestão), fezes amolecidas, dor/cólica (desconforto abdominal, prisão de ventre (constipação), colite pseudomembranosa, flatulência (gases) e raramente descoloração da língua.

Distúrbios geniturinários: disfunção renal aguda e nefrite intersticial.

Distúrbio hematopoiético: trombocitopenia.

Distúrbios sistema musculoesquelético: artralgia

Distúrbios hepático/biliar: disfunção hepática (incluindo icterícia colestática e hepatite), insuficiência hepáticae necrose hepática sem relação causal estabelecida.

Distúrbios do sistema reprodutivo: vaginites

Distúrbios do SNC (sistema nervoso central): convulsões, tontura, vertigem, sonolência, cefaleia, parestesia (sensação de formigamento) e hiperatividade.

Distúrbios psiquiátricos: nervosismo, agressividade, ansiedade e agitação.

Distúrbios cardiovasculares: palpitações e arritmias (inclusive com taquicardia ventricular sem relação causal estabelecida.

Azitromicina Di Hidratada posologia

Distúrbios cutâneos e anexos: reações alérgicas incluindo rash (erupções cutâneas), prurido, fotossenssibilidade, urticária, edema e angioedema. Podem ocorrer casos raros de reações dermatológicas graves (incluindo eritema multiforme, necrólise toxica epidermal e síndrome de Stevens Johnson).

Distúrbios do sistema Retículo-Endotelial e Série Branca: leve redução transitória da contagem de neutrófilos, sem relação causal estabelecida com a azitromicina.

Sentidos especiais: houve relato de disfunção auditiva decorrentes do uso de antibióticos macrolídeos, incluindo surdez e ruído auditivo (tinido)  e perda de audição. Estudos clínicos mostram que esses eventos são mais associados à uso prologado com altas doses.

Distúrbios gerais: astenia, sem relação causal estabelecida, monilíase e anafilaxia que raramente é fatal.

Sempre informe ao médico ou farmacêutico sobre a ocorrência de reações adversas decorrentes do uso da azitromicina di-hidratada.

Superdosagem

As reações adversas decorrentes da utilização de uma dose maior do que a indicada foram similares àqueles observados quando na utilização das doses recomendadas.

No caso de superdoses e necessário realizar medidas gerais de suporte e também sintomáticas, de acordo com a necessidade.

Caso ocorra o uso de uma grande quantidade desse medicamento é preciso procurar o socorro médico imediatamente, levando consigo a bula ou a embalagem do mesmo. Para mais orientações, ligue para 0800 722 6001.

Precauções do Azitromicina di-hidratada

Não existem evidências de que esse medicamento pode alterar a habilidade de operar máquinas ou de dirigir do paciente.

Foram relatadas reações alérgicas raras bastante sérias, tais como anafilaxia e angioedema, assim como acontece no uso de eritromicina e demais macrolídeos. Algumas delas foram relatadas com o uso da azitromicina, resultando em sintomas recorrentes, necessitando de observação por mais tempo.

Não existem relatos da administração de azitromicina em pacientes com um clearance de creatinina < 40mL/min. Sendo assim, e preciso cuidado ao prescrever azitromicina para esses pacientes.

Visto que sua excreção é pelo fígado, o medicamento deve ser administrado com cautela em pacientes com disfunção hepática significante.

O ergotismo pode ser acelerado com a coadministração de alguns antibióticos macrolídeos em pacientes que recebem derivados do ergô.

É sempre importante observar os sinais de crescimento daqueles organismos não suscetíveis, inclusive fungos, tal como em qualquer preparação de antibiótico.

Azitromicina di hidratada preço

Uso na gravidez e amamentação

Em animas os estudos reprodutivos demonstraram que esse fármaco ultrapassa a placenta, no entanto, não revelam danos ao feto.
Não se sabe se a  azitromicina di-hidratada é excretada pelo leite materno. A segurança desse medicamento em mulheres grávidas e lactantes ainda não foi estabelecido.

Por isso, esse medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas a menos que não haja outra alternativa adequada.

Interação do Azitromicina com outros remédios

Alguns medicamentos não deve ser utilizados concomitantemente com a azitromicina di-hidratada, tais como:

  • Antiácidos
  • Carbamazepina
  • Cimetidina
  • Ciclosporina
  • Digoxina
  • Ergô e seus derivados
  • Metilprednisolona
  • Teofilina
  • Terfenadina
  • Anticoagulantes orais do tipo cumarínicos
  • Zidovudina
  • Didanosina
  • Rifabutina

Sempre informe ao seu médico caso esteja fazendo uso de qualquer medicamento, seja antes do início do tratamento, no seu decorrer ou depois do término.

Armazenamento

Azitromicina di Hidratada bula

Esse medicamento deve ser mantido em temperatura ambiente, entre 15º e 30º, o abrigo de umidade.

O prazo de validade desse medicamento e de 24 meses a contar da data de fabricação que pode ser encontrada na embalagem do produto, bem como o número do lote.

Assim como qualquer medicamento, a Azitromicina di-hidratada não deve ser utilizada caso o prazo de validade esteja vencido pois pode trazer riscos à saúde.

O comprimido revestido de Azitromicina di-hidratada é oblongo, sulcado em uma das faces, de cor branca e com a gravação Medley na outra face.

O número de lote, prazo de validade e data de fabricação pode ser encontrados na embalagem externa do produto.

Esse medicamento não deve ser utilizado caso esteja fora do seu prazo de validade e deve ser mantido em sua embalagem original.

Sempre observe o aspecto medicamento antes de usar e, caso ele ainda esteja no prazo de validade mas apresente alterações nas suas características físicas, consulte o farmacêutico para saber se pode ser utilizado.

Todo e qualquer medicamento deve sempre ser mantido longo do alcance de crianças.

Azitromicina di-hidratada Preço

Para comprar esse medicamento é necessária a apresentação de receita médica branca de 2 vias e o seu preço pode variar de acordo com a região na qual você se encontra e o local escolhido para a compra, bem como se você vai comprar o produto referência ou o seu genérico, visto que a segunda opção costuma custar menos.

No entanto, na internet, a caixa com 2 comprimidos do medicamento pode ser encontrada por valores entre R$ 8 e R$ 12 reais.

Já a caixa com 5 comprimidos revestidos de Azitromicina di-hidratada pode ser encontrada por valores entre R$ 21 e R$ 35 reais.

Azitromicina di-hidratada Genérico

Azitromicina di-hidratada já é o nome do princípio ativo e não o nome comercial do medicamento. Por isso, basta solicitar ao farmacêutico e ele irá oferecer o melhor genérico do seu local de compra.

Além disso, não se esqueça de verificar se a concentração é a mesma que você necessita.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre a Azitromicina di-hidratada, suas indicações, como age e para que serve.