Beta Trinta (Injetável) Bula – Para Que Serve? Posologia, Tempo de Ação, Efeitos Colaterais, Contraindicações, Preço

Beta Trinta é um medicamento indicado para o tratamento de doenças que possam ser tratadas com corticoides, como alergias de pele, reumatismo, psoríase, irritação e inflamação nos olhos e ouvidos.

Para que serve a Beta Trinta

O medicamento serve para o tratamento de doenças agudas (aquelas que têm um curso acelerado, terminando com convalescença ou morte em menos de três meses) e crônicas (doenças que persistem por períodos superior a seis meses e não se resolve em um curto espaço de tempo).

O principio ativo de Beta Trinta é o dipropionato de betametasona que é indicado para diversos quadros clínicos, em alguns casos como:

BetaTrinta


  • Dor nas costas;
  • Dor no cóccix;
  • Osteoartrite;
  • Bursite;
  • Torcicolo;
  • Exostose;
  • Asma;
  • Rinite;
  • Bronquite alérgica;
  • Picadas de insetos;
  • Dermatite;
  • Esclerodermia;
  • Leucemia;
  • Colite ulcerativa;

BetaTrinta é recomendado para:

1) injeções intramusculares para doenças que respondem aos corticoides sistêmicos;

2) injeções diretamente nos tecidos moles afetados;

3) injeções intra-articulares e periarticulares em artrites;

4) injeção intralesional para condições dermatológicas;

5) injeção local para certos transtornos inflamatórios e císticos dos pés;

Como funciona a Beta Trinta

Beta Trinta possui em sua composição o dipropionato de betametasona e fosfato dissódico de betametasona, que junstos se tornam uma associação de ésteres de betametasona que possuem ação anti-inflamatória, antialérgica a antirreumática.

A ação fornecida pelo medicamento é rapidamente absorvida após a administração, controlando os sintomas durante um longo período de tempo.

Beta Trinta é uma suspensão injetável, onde cada mL do medicamento possui 5 mg de betametasona como dipropionato e 2 mg de betametasona como fosfato dissódico, em veículo estéril tamponado e conservado.

Os glicocorticoides, como a betametasona, causam diversos efeitos metabólicos e podem alterar a resposta imunológica do organismo a diversos estímulos.

Como usar a Beta Trinta

BetaTrinta Bula

Beta Trinta só poderá ser injetado por via intramuscular profunda na região glútea usando exclusivamente agulha calibre 30/7.

Por ser injetável, é necessário que a aplicação do Beta Trinta seja realizada por um profissional de saúde.

A dose inicial do medicamento deverá ser mantida ou ajustada para que seja obtida uma resposta satisfatória. Se o paciente não apresentar melhoria após a aplicação do medicamento em um período curto, o tratamento deverá ser interrompido.

Para a administração sistêmica é indicado a dosagem de 1 a 2 mL, repetindo a terapia sempre que houver necessidade.

Para condições dermatológicas é indicado uma injeção de 1 mL, que deverá ser repetida de acordo com o quadro clínico do paciente.

Para doenças do trato respiratório, o recomendado é a aplicação de 1 a 2 mL do medicamento.

A administração local raramente é necessária, onde poderá ser misturado na seringa e não no frasco com lidocaína 1% a 2% ou outros anestésicos similares. A dose necessária do medicamento é transferida para a seringa, e em seguida, o anestésico. A mistura na seringa deverá ser agitada levemente.

Para sintomas associados a osteoartrite e à artrite reumatoide é indicado a administração intra-articular de 0,5 mL a 2 mL do medicamento, que alivia a dor dentro de 2 a 4 horas.

Para grandes articulações (joelho, bacia e ombro) o indicado é de 1 a 2 mL do medicamento. Para médias articulações (cotovelo, punho e tornozelo) o indicado é de 0,5 a 1 mL e pequenas articulações (pé, mão e tórax) o indicado é de 0,25 a 0,5 mL.

Caso o paciente tenha situações de estresse será necessário aumentar a dose de Beta Trinta.

Instruções de uso do medicamento

1. Se a agulha já estiver conectada, puxe para trás o dispositivo de segurança azul.

2. Caso a agulha não esteja conectada, conecte-a à seringa.

3. Se precisar girar o dispositivo de segurança para orientar o bisel ou ler a escala, segure o dispositivo azul de segurança no ponto em que ele se conecta com a seringa com uma das mãos e gire a seringa com a outra mão.

4. É necessário remover o protetor da agulha e realizar o procedimento de aspiração da suspensão de Beta Trinta da ampola.

5. Após aplicação, empurre o dispositivo azul com o dedo.

6. Continue a apertar até que a agulha esteja totalmente coberta pelo dispositivo e o dispositivo esteja travado. Confirme se a agulha está coberta.

7. Aperte o êmbolo para quebrá-lo, impedindo assim a sua reutilização.

8. Após o único uso, descarte o conjunto agulha + seringa imediatamente num recipiente aprovado para objetos cortantes, conforme normas de segurança.

Contraindicação da Beta Trinta

Beta Trinta é contraindicado em pacientes que tenham alergia aos componentes do medicamento (dipropionato de betametasona, fosfato dissódico de betametasona) ou a qualquer um de seus componentes.

O medicamento é contraindicado em casos de pacientes que tenham infecções sistêmicas por fungos.

Beta Trinta não deve ser utilizado em pacientes com púrpura trombocitopência idiopática.

O medicamento é contraindicado para menores de 15 anos de idade.

Efeitos colaterais da Beta Trinta

Os efeitos colaterais da Beta Trinta como aos demais corticosteroides, estão relacionadas com a posologia e a duração do tratamento. Os efeitos colaterais geralmente são revertidos com a redução da dosagem do medicamento, porém o mais indicado, caso você tenha qualquer tipo de reação adversa é interromper o tratamento.

Reações comuns: Ocorrem em cerca de 1% a 10% dos pacientes que utilizam Beta Trinta, provocando insônia e aumento de apetite.

Reações incomuns: Ocorrem entre 0,1% a 1% dos pacientes que utilizam o medicamento, provocando infecções subcutâneas, vasos superficiais visíveis, coceira, osteoporose, sangramento digestivo e retenção de sódio e água.

Reações raras: Ocorrem entre 0,01% a 0,1% dos pacientes que utilizam o medicamento, causando estrias, manchas na pele, espinhas, depressão, convulsão, euforia, variações de humor, fraqueza muscular, catarata e ganho de peso.

Superdosagem da Beta Trinta

A superdosagem da Beta Trinta não leva a situações de risco de vida, exceto em casos exagerados, onde ocorre uma dosagem excessiva do medicamento.

Nos casos de superdosagem o paciente deverá ingerir líquidos e monitorizar os eletrólitos séricos e urinários, com especial atenção ao balanço de sódio e potássio. O tratamento é avaliado de forma sintomática de acordo com os efeitos colaterais provocados pela superdosagem.

Precauções

Beta Trinta possui dois ésteres de betametasona, um dos quais, o fosfato dissódico de betametasona, desaparece rapidamente do local da injeção. O potencial para efeitos sistêmicos produzidos por esta porção solúvel  deverá ser considerada pelo médico ao usar este preparado.

A aplicação do medicamento deverá ser feita profundamente em grandes massas musculares para evitar atrofia tissular local, pois as injeções em tecidos moles podem produzir efeitos sistêmicos locais.

O uso prolongado do medicamento pode produzir catarata subcapsular posterior, podendo ocorrer aumento da incidência de infecções oculares secundárias devidas a fungos ou vírus.

Os corticoides, como Beta Trinta podem intensificar a instabilidade emocional.

Composição da Beta Trinta

Cada 1 mL da suspensão injetável da Beta Trinta possui 6,43 mg de dipropionato de betametasona, 2,63 mg de fosfato dissódico de betametasona e 1 mL em seus excipientes: macrogol, edetato dissódico, fosfato de dissódico dibásico, carmelose sódica, polissorbato 80, fosfato de sódio monobásico monoidratado, cloreto de benzalcônio  e água para injetáveis.

Interação da Beta Trinta com outros remédios

O uso de Beta Trinta ao mesmo tempo com fenobarbital, rifampicina, fenitoína ou efedrina pode aumentar o metabolismo do corticosteroide, reduzindo o efeito terapêutico.

O uso concomitante de corticosteroides com diuréticos depletores de potássio pode aumentar a diminuição de potássio no sangue.

O uso do Beta Trinta com glicosídeos cardíacos pode aumentar a possibilidade de arritmias ou intoxicação digitálica associada à hipocalemia.

Beta Trinta pode diminuir as concentrações sanguíneas dos salicilatos. O ácido acetilsalicílico deve ser utilizado com cautela em associação aos corticosteroides em pacientes com hipoprotrombinemia.

Diabéticos precisam de reajustes posológicos dos hipoglicemiantes orais e da insulina.

Armazenamento

Beta Trinta deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C).

É importante que seja protegido da luz. É necessário manter a ampola no interior da caixa até o momento do uso.

As características do produto são: Suspensão homogênea branca contida em ampola de vidro, isenta de partículas estranhas.

Beta Trinta Preço

Beta Trinta possui efeito anti-inflamatório, antialérgico a antirreumático agindo no tratamento de alergias. O produto custa entre R$13,87 a R$19,81. Para adquirir o medicamento é necessário prescrição médica (Branca Comum).

Beta Trinta Genérico

Disprospan, Fosfato Dissódico de Betametasona, Clioquino e Betametasona são genéricos de Beta Trinta tendo o mesmo efeito terapêutico. Os similares podem ser encontrados pelo preço médio de R$ 18,50, que pode variar para mais ou para menos de acordo com a região.

Pergunta dos leitores

Qual o tempo de ação do Beta Trinta?

O medicamento começa a fazer efeito em até 04 horas após a aplicação.

É indicado fazer uso do Beta Trinta e de bebidas alcoólicas?

Os efeitos combinados de anti-inflamatórios não esteroides ou álcool com corticoides podem resultar em aumento da ocorrência ou da gravidade de ulcerações gastrintestinais.

De quanto em quanto tempo se deve tomar Beta Trinta?

O recomendado é consultar o seu médico, pois cada paciente pode reagir de uma forma durante o tratamento.

Diprospan e Beta Trinta são iguais?

Ambos os medicamentos possuem a mesma eficácia no tratamento de doenças agudas e crônicas que respondem aos corticoides.