Codeína Bula – O Que é? Para Que Serve? Efeitos Colaterais, Posologia!

Existem diversos medicamentos disponíveis atualmente no mercado graças aos avanços da medicina, que cada vez mais busca soluções para melhorar a vida das pessoas, como é o caso da codeína, que é um analgésico poderoso da família da morfina.

Então, para saber um pouco mais sobre esse medicamento, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Vamos lá?!

Para que serve codeína?

A codeína nada mais é do que um analgésico poderoso, chamado de opióide (derivado do ópio), que tem o Fosfato de Codeína como seu princípio ativo. Sendo assim, esse medicamento auxilia no alívio de dores moderadas e ainda é um antitussígeno, visto que bloqueia, a nível cerebral, o reflexo da tosse.

Então, a codeína é um medicamento analgésico que é indicado serve para o seguinte:


  • Tratar dor: trata dor que tenha intensidade moderada ou que não ofereça resposta a outros tipos de analgésicos mais simples. Mais do que isso, a fim de potencializar os efeitos da codeína, ela é comercializada especialmente em conjunto com a dipirona ou com o paracetamol.
  • Tratar tosse seca: visto que diminui e bloqueia a nível cerebral a resposta à tosse, serve para tratar alguns casos de tosse seca.

Vale lembrar que a codeína é uma substância que faz parte da família da morfina, porém é cerca de 12 vezes menos potente.

Codeína para que serve

Como usar codeína?

Pra obter os efeitos analgésicos em pessoas adultas, a recomendação é utilizar a dosagem da codeína entre 15mg e 60 mg, sendo o mais recomendado a de 30 mg, a cada 4 ou 6 horas, de acordo com a dor e não ultrapassando a quantidade de 360 mg diários.

Já para tratamento infantil, a dose recomendada é de 0,5mg/kg de peso corporal ou o limite de 15mg/m² de superfície corporal em um intervalo de 4 a 6 horas.

Para aliviar a tosse, a indicação é de uso de uma dose menor, entre 10mg e  20 mg a cada 4 ou 6 horas no caso de adultos e crianças com mais de 6 anos de idade.

Efeitos colaterais da codeína

Assim como qualquer medicamento, o uso da codeína pode levar ao aparecimento de efeitos colaterais, tais como os descritos a seguir de acordo com a frequência de ocorrência:

Reações adversas muito raras (<1/10.000):

  • Dor abdominal
  • Dispepsia
  • Reação anafilática
  • Hipersensibilidade
  • Aumento das transaminases
  • Cefaleia
  • Sedação
  • Agitação
  • Dependência
  • Síndrome de retirada do fármaco
  • Humor eufórico
  • Broncoespasmos
  • Dispneia
  • Depressão da respiração
  • Angioedema
  • Rubor
  • Prurido
  • Erupção cutânea
  • Urticária

Todas essas reações adversas foram obtidas através de relatos espontâneos em durante a experiência de pós-comercialização. Já nos estudos de pré-comercialização os resultados são os seguintes:

  • Constipação
  • Boca seca
  • Vômito
  • Náuseas
  • Tontura
  • Hiperidrose
  • Sonolência

Caso ocorram efeitos adversos, suspenda o uso do medicamento e produto o atendimento médico para mais orientações.

Precauções

Alguns indivíduos convertem a codeína em seu metabólito ativo (morfina) mais rapidamente do que outros e isso pode levar a níveis séricos muito elevados de morfina, mesmo no uso da posologia recomendada, podendo levar a depressão respiratória severa e a um quadro fatal.

Doses maiores do que o indicado pode levar à danos hepáticos sérios e no caso de uma superdosagem é preciso procurar o auxílio médico o mais rápido possível, mesmo não havendo sinais e sintomas perceptíveis.

Pacientes que fazem uso excessivo de álcool (alcoólatras) devem se informar com o médico sobre o uso desse medicamento, bem como suspender o uso de qualquer outro medicamento que contenha paracetamol se for iniciar o uso da codeína.

Codeína dores

Gravidez e lactação

Esse é um medicamento categoria C de risco na gravidez. Até o momento, não existem estudos clínicos adequados sobre o uso de codeína e paracetamol nesse grupo. Por isso, seu uso em gestantes só deve ser feito quando os benefícios superarem os possíveis riscos ao feto.

A codeína ultrapassa a barreira placentária e o feto exposto à essa substância dentro do útero pode apresentar a síndrome de abstinência neonatal.

Dentro das doses recomendadas, a excreção da codeína no leite materno acontece em níveis muito baixos.

Uso pediátrico

Ainda não foi estabelecida a segurança do uso dessa substância em crianças menores de 12 anos de idade, por isso, seu uso não é recomendado para pacientes nessa faixa etária.

Capacidade de dirigir e operar máquinas

Visto que o uso da codeína pode afetar e prejudicar algumas habilidades e a atenção, os pacientes em tratamento com codeína devem evitar dirigir e operar máquinas.

Codeína bula

Contraindicações

Esse medicamento não deve ser utilizado em pacientes que já tenham apresentado reação de hipersensibilidade à codeína. Ou qualquer um dos componentes da sua formulação.

Além disso, produtos com codeína são contraindicados para tratamento de dores de pós-operatórios. Cujo paciente foi submetido à adenoidectomia ou tonsilectomia.

Ela também é contraindicada no uso concomitante com metabolizadores ultrarrápidos de CYP2D6. Que irão transformar a codeína muito rapidamente em seu metabolito ativo. Nesses casos, podem aparecer sintomas de overdose e toxicidade, podendo ser fatais.

Também é contraindicado para mulheres que estejam amamentando e para crianças com menos de 3 anos de idade, bem como para pessoas com diarreia por envenenamento, depressão respiratória aguda e tosse com muco.

Codeína Preço

O preço pode variar bastante de acordo com o local escolhido para a compra. A região do país e se você está comprando um medicamento referência. Ou talvez o genérico que possua esse principio ativo.

Na internet, a codeína de 30mg com 12 comprimidos pode ser encontrada por valores entre R$ 16 e 46 reais. Vale lembrar ainda que é necessária a apresentação de receita médica A2 amarela para a compra desse medicamento.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre a codeína. Como ela atua no organismo, para que serve e como deve ser tomada.