Dermatite Atópica – O que é? Como Prevenir e Tratar? Causas e Sintomas

O que é Dermatite atópica?

Dermatite atópica – também chamada eczema atópico – é uma doença que se caracteriza pela presença de erupções e crostas na pele que coçam muito. É o tipo mais comum de dermatite.

As erupções e crostas, normalmente, costumam surgir na parte detrás dos joelhos e nas dobras dos braços. A doença pode ser acompanhada da presença de rinite alérgica ou asma.

Sintomas de Dermatite atópica

Uma das principais características da Dermatite atópica é a apresentação de uma pele extremamente seca, com a presença de prurido. Isso resulta em lesões escoriadas e pelo surgimento de uma pele muito seca com pruridos, que levam a lesões com escoriações e outros sintomas. Entre os principais sintomas estão:

  • Áreas da pele esfoladas, devido à coceira
  • Sangramento ou secreções na orelha
  • Partes da pele mais escura ou mais claras do que sua tonalidade normal
  • Aparecimento de regiões da pele espessas, lembrando couro, que costumam surgir após coceira e irritação
  • Presença de bolhas com inflação e vermelhidão

Causas

É desconhecida a causa concreta da dermatite atópica. No entanto, alguns médicos creem que a doença seja a existência de de uma pele extremamente seca e irritável combinada com o funcionamento anormal do sistema imunológico do organismo da pessoa.

Boa parte dos médicos ainda acreditam que a dermatite atópica possua fatores genéticos. Assim, as causas da doença estariam ligadas à rinite alérgica e à asma.

No entanto, a manifestação clínica da doença é variável, ou seja, nem todos os pacientes com dermatite atópica apresentam  rinite alérgica ou a asma. E nem todos os paciente com asma ou rinite alérgica têm dermatite atópica. Assim, torna-se relevante para o diagnóstico da doença investigar se o problema também é apresentado em outros membros da família.

Fatores de risco

Dermatite Atópica Sintomas

Alguns fatores podem levar a manifestação da dermatite atópica. Alguns desses fatores de risco são:

  • Exposição à mofo, à pólen, à ácaros ou a alguns animais (devido aos pelos, geralmente)
  • Pele muito seca
  • Contato com materiais de textura áspera
  • Exposição à água
  • Exposição a situações ambientais irritantes
  • Exposição a perfumes ou corantes de alguns cremes ou sabonetes
  • Estresse

Diagnóstico

Não existem, até o momento, exames ou procedimentos específicos que permitam o diagnóstico da dermatite atópica. Assim, o médico deve fazer o diagnóstico clínico da doença, por meio da examinação da pele e levando em consideração o histórico familiar do paciente.

Recomenda-se consultar um médico quando:

  • Sentir desconforto ocasionado pela presença de sintomas fortes e suficientes para atrapalhar  a rotina do sono e das tarefas do dia a dia
  • Sentir dores pela pele
  • Tiver suspeitas de infecção na pele

Tratamento de Dermatite atópica

No geral, o tratamento da dermatite atópica é medicamentoso. É empregado o uso de medicamentos com efeito anti-histamínicos, que são administrados por via oral. Essas medicações podem aliviar a coceira que os portadores de dermatite atópica sentem na pele.

Vale saber que alguns remédios anti-histamínicos costumam causar sonolência, porém eles são importantes para ajudar a reduzir as coceiras e permitir que o paciente durma mais tranquilamente. Você também pode conferir com o seu médico um anti-histamínico que não tenha a sonolência como efeito colateral.

Além disso, a dermatite atópica é também tratada com medicações tópicas, que devem ser colocadas diretamente sobre a pele do paciente ou em seu couro cabeludo.

Ainda podem ser receitados cremes ou pomadas com cortisona ou esteroides na fórmula. Caso esses medicamentos não causem efeito, será realmente necessária a tomada de medicações orais. Ou, então, seja preciso o emprego de cremes ou pomadas com concentrações maiores de esteroides e cortisona para as áreas afetadas da pele.

Caso a pele estiver infeccionada, o médico pode indicar o uso de antibióticos ou medicamentos imunossupressores orais.

Medicamentos

Os medicamentos mais usados para o tratamento de dermatite atópica são:

  • Adinos
  • Asmofen
  • Androcortil
  • Advantan
  • Benevat
  • Betametasona
  • Betametasona + Ácido Salicílico
  • Berlison
  • Betatrinta
  • Betametasona + Sulfato de Gentamicina
  • Betnovate N
  • Betnovate
  • Celestone
  • Celestamine
  • Cetoconazol + Betametasona + Neomicina
  • Cetoconazol + Betametasona
  • Cetocort
  • Clotrimazol Dexametasona
  • Cetotifeno
  • Celerg
  • Cefanaxil
  • Cetobeta

Remédio para Dermatite Atópica

  • Celergin
  • Clocef
  • Clindamin-C
  • Dexametasona
  • Decadron
  • Dexclorfeniramina
  • Dexavison
  • Diprosalic
  • Diprogenta
  • Duoflam
  • Diprospan
  • Fumarato de Cetotifeno (em apresentação de xarope)
  • Elidel
  • Hincomox
  • Hidrocortisona
  • Loratadina
  • Hixizine
  • Meticorten
  • Maleato de Dexclorfeniramina (em apresentação de gotas)
  • Nebacetin
  • Mometasona
  • Novacort
  • Polaramine
  • Oto Betnovate
  • Predsim
  • Prednisolona

Importante. Somente um médico pode lhe indicar a medicação mais recomendada para o seu caso, a dosagem adequada e o tempo de duração do tratamento da dermatite atópica.

Prognóstico

Dermatite Atópica Causas

Alguns cuidados devem ser tomados para um bom prognóstico da dermatite atópica. Recomenda-se:

  • Evite banhos demorados e com água muito quente
  • Não passar sabonetes diretamente nas partes lesionadas da pele
  • Para aliviar os incômodos das coceiras, experimente usar compressas frias, além de usar medicamentos  anti-histamínicos para diminuir as coceiras graves
  • Se o paciente for criança, mantenha as suas unhas curtas e sem pontas. Coloque luvas leves para dormir, pois caso a criança se coçe durante o sono, não esfolará as lesões
  • Procurar manter a pele sempre muito bem hidratada, com o uso de óleos e cremes neutros ou, então, vaselina. Hidrate a pele diversas vezes ao dia
  • Evite produtos hidratantes que contenham fragrâncias, perfumes, álcool, corantes ou outros ingredientes que possam irritar a pele
  • Umidificadores caseiros podem ajudar na hidratação da pele e do trato respiratório
  • Procure não fazer uso de agentes que podem agravar os sintomas da dermatite atópica, como: sabonetes, detergentes muito fortes, tecidos irritantes como a lã, solvente e outros produtos químicos
  • Estresse ou alterações bruscas na temperatura corporal costumam piorar os sintomas da doença, causando o suor – o que também piora os incômodos da dermatite atópica
  • Procurar tomar banho o mais rápido que puder, com água morna ou fria. Na hora de se secar, não esfregue a toalha na pele. Também não faça uso de produtos esfoliantes ou de buchas vegetais
  • É importante hidratar a pele logo após o banho. Invista no uso de cremes, loções ou óleos hidratantes neutros. Passe os produtos com a pele úmida – isso ajuda a reter mais a umidade da pele.

Complicações da Dermatite atópica

A dermatite atópica se trata de uma doença crônica, que não tem cura, mas que pode ser controlada com um tratamento adequado. Alguns dos principais cuidados é evitar tudo o que irrite a pele ou as vias respiratórias, além de manter o corpo sempre muito bem hidratado.

Crianças podem sofrer a remissão da doença em torno de 5 ou 6 anos de idade. No entanto, crises poderão acontecer com frequência. Já em adultos, a dermatite atópica é recorrente e mais prolongada.

Pessoas com a doença costumam apresentar uma pele muito seca, com maior probabilidade de crises durante o inverno – devido a banhos mais quente e ao contato com tecidos irritantes, como a lã.

Prevenção

Suspeita-se de que a dermatite atópica seja genética, portanto, não há formas de fazer uma prevenção. É possível, no entanto, prevenir crises, mantendo a pele sempre muito bem hidratada e evitar contato com agentes irritantes.

Em relação a alimentação, não existem comprovações, mas alguns especialistas recomendam evitar o leite de vaca e os ovos para não ocasionar crises da dermatite atópica.

Pergunta dos leitores

Dermatite atópica tem cura?

Dermatite Atópica Tratamento

Como a maioria das doenças alérgicas, a dermatite atópica não apresenta cura. Porém, existe a possibilidade das crises desaparecerem ou diminuírem, ao menos, com a idade. Também é importante controlar os sintomas com os cuidados adequados.

Além disso, para cada portador da doença existem um ou mais fatores que provocam as crises. Dessa forma, quando a pessoa entra em contato com um agente causador de irritação, uma crise pode ser provocada.

Existe Dermatite atópica canina?

Sim, existe dermatite atópica canina. Trata-se de uma doença inflamatória de pele, que causa descamações e é provocada pela baixa do sistema imunológico do animal.

Existe Tratamento caseiro para Dermatite atópica?

´Sim, existem alguns tratamentos caseiros para a Dermatite atópica. Porém não há comprovação científica desses meios como tratamento ou cura para a doença. O portador pode fazer os tratamentos caseiros, porém, não deve deixar de lado as indicações médicas para tratar a doença.

Um dos tratamento caseiros indicados é adicionar 1 xícara de farinha de aveia em 1 litro de água fria. Em seguida, recomenda-se  essa mistura, deixando permanecer por 15 minutos, Em seguida deve-se lavar a pele com água morna ou fria e sabão neutro, secando em seguida com toalha macia sem esfregar a pele.

A explicação para essa receita caseira aliviar e tratar os sintomas da dermatite atópica é que a aveia trata-se de um agente com propriedades calmantes naturais.

Mas atenção ao usar receitas caseiras. Algumas, além de não fazerem efeito, podem até piorar o problema. Cuidado!