Dipirona Monoidratada Bula – Para Que Serve? Da Sono? Como Tomar?

A Dipirona Monoidratada é um medicamento de uso oral para adultos e crianças. É fabricada por diversos laboratórios.

Tem apresentação em comprimidos e gotas.

Para que serve a Dipirona Monoidratada

A Dipirona Monoidratada é uma medicação com efeito analgésico – sendo indicada para o alívio de dores em geral. Também tem função antitérmica, que abaixa estados febris.

Trata-se de um dos medicamentos mais usados para as indicações citadas acima.


Como funciona a Dipirona Monoidratada

A ação esperada da Dipirona Monoidratada é o alívio de dores em geral e a redução da febre – tendo efeitos analgésicos e antitérmicos. Os efeitos contra a dor e febre podem ser observados após 30 a 60 minutos da administração do medicamento. A duração dos efeitos costumam variar entre 4 a 6 horas.

homem tendo febre

Como tomar

A posologia deve ser realizada das seguintes formas:

  • Dipirona Monoidratada Comprimidos:

Adultos e adolescentes acima de 15 anos: 1 a 2 comprimidos de dipirona monoidratada 500 mg. Permite-se tomar a dose até 4 vezes ao dia. Caso a posologia não seja suficiente para se obter os efeitos analgésicos e antitérmicos da droga, pode-se repetir a dosagem. Porém, não se deve ultrapassar a ingestão de 6 comprimidos de 500 mg por dia.

Crianças abaixo de 15 anos: 1 comprimidos até 3 vezes ao dia de dipirona monoidratada 500 mg. A dose pode ser repetida até 3 vezes ao dia ou conforme a indicação do médico pediatra.

  • Dipirona Monoidratada Gotas:

Adultos e adolescentes acima de 15 anos: 20 a 40 gotas em dose única, até 4 vezes ao dia. Não se deve ultrapassar 50 gotas 4 vezes ao dia

Crianças abaixo de 15 anos: 1 gota por kg corporal, até 3 vezes ao dia ou conforme a prescrição do médico pediatra.

Composição

Cada comprimido contém 500 mg de dipirona monoidratada. Excipientes: dióxido de silício, amido, povidona, estearato de magnésio e talco.

Cada ml (cerca de 20 gotas) de solução oral contém 527,03 mg de dipirona monoidratada. Veículos: sorbitol, ácido cítrico e água purificada.

Contraindicação

fórmula quimica da Dipirona Monoidratada

A dipirona, apesar de ser um dos remédios mais eficazes contra dores e a febre, apresenta algumas contraindicações. Está contraindicado o seu uso nos seguintes casos:

  • Funcionamento prejudicado da medula óssea
  • Existências de doenças do sistema hematopoiético (medula óssea e o tecido linfoide)
  • Presença de intolerância ou processos alérgicos em relação à dipirona monoidratada. Também reações a qualquer um dos componentes da fórmula da medicação
  • Pessoas usando Pirazolonas (como propifenazona e fenazona) de Pirazolidinas (como oxifembutazona e fenilbutazona). Isso inclui situações prévias de agranulocitose (diminuição ou desaparecimento dos leucócitos) com a utilização de uma dessas substâncias citadas
  • Portadores porfiria hepática (neoplasias hepáticas) intermitente e aguda
  • Presença de broncoespasmos
  • Presença de reações anafilactoides, como: rinites, urticárias e angioedemas, devido à utilização de medicações contendo substâncias como paracetamol, salicilatos, ibuprofeno, diclofenaco, naproxeno, indometacina
  • Gravidez e mulheres em fase de amamentação – consultar um médico antes de usar a dipirona monoidratada
  • Casos de deficiências congênitas da glicose-6-fosfato-desidrogenase

Efeitos colaterais da Dipirona Monoidratada

O uso da Dipirona Monoidratada pode trazer alguns efeitos colaterais. Abaixo, você confere os principais efeitos colaterais da Dipirona:

  • Pessoas que apresentam um risco aumentado para eventuais reações anafiláticas graves (podendo levar ao óbito) relacionadas à dipirona: urticária crônica, asma brônquica (especialmente aquelas acompanhas por rinossinusite poliposa), intolerância a conservantes (como os benzoatos) ou a corantes (como a tartrazina), intolerância à álcool.
  • Dipirona monoidratada também pode causar efeitos hipotensivos. Tal reação provavelmente dependerá da dose ingerida e está mais associada a administração injetável da droga.

Populações especiais:

  • Pessoas idosas: deve-se levar em consideração a probabilidade de pessoas idosas sofrerem alterações nas funções hepáticas e renais com o uso da dipirona monoidratada.
  • Crianças: faz-se necessária a supervisão de um médico pediatra para crianças utilizarem a medicação.
  • Dipirona monoidratada pode causar alterações para guiar veículos ou operar máquinas. Porém, nas doses indicadas, não há relatos adversos de prejuízos na capacidade de concentração e reação. No entanto, em doses elevadas, recomenda-se não dirigir veículos ou operar máquinas, pois a capacidade de atenção, concentração e reação podem ficar prejudicadas.

Sensibilidade cruzada: 

  • Algumas pessoas podem correr o risco de apresentar reações anafilactoides (reações semelhantes às anafiláticas) com o uso da dipirona
  • Efeitos colaterais podem surgir com o uso concomitante de dipirona com outros remédios analgésicos de origem não narcótica

Superdosagem

A superdosagem com dipirona monoidratada pode causar sintomas como: vômitos, enjoos, náuseas, dores abdominais, alteração ou deficiência no funcionamento dos rins e do sistema nervoso central, como: tonturas, convulsões, sonolência, vertigens.

Também há relatos de queda da pressão arterial, taquicardia e arritmias cardíacas. Doses elevadas de dipirona monoidratada também pode ocasionar excreção de ácido rubazônico (um metabólito inofensivo), que dá coloração vermelha à urina.

Não existem tratamentos específicos para a Superdosagem de dipirona monoidratada. No caso da administração excessiva do medicamento, deve-se procurar atendimento médico de emergência. É possível tratar a superdosagem com lavagens gástricas ou procedimentos que reduzam a absorção do medicamento pelo organismo, como o carvão vegetal ativado. O principal agente metabólito da dipirona monoidratada, o 4-N-metilaminoantipirina, consegue ser eliminado por meio de hemofiltração, hemodiálise, filtração plasmática ou hemoperfusão.

Precauções

uma caixa do remédio Dipirona Monoidratada

Algumas precauções devem ser levadas em consideração quanto à administração de dipirona monoidratada. São elas:

  • Na ocorrência de pancitopenia (redução global das células do sangue, incluindo os glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas): recomenda-se interromper imediatamente o uso da dipirona e procurar um médico. Alguns sintomas causados por esse problema são: febre, mal estar, presença de infecção, sangramentos, aparecimento de hematomas e palidez
  • Na ocorrência de agranulocitose (redução dos granulócitos, que se tratam de espécies de glóbulos brancos, ocasionados por distúrbios na medula óssea), interromper o uso da medicação. A dipirona pode causar  problemas imunoalérgicos, que persistem por pelo menos 1 semana. Tais reações são raras, porém, podem ser graves quando ocorrem, colocando a pessoa em risco de morte. Consulte um médico imediatamente. Os sintomas comuns desse problema são: calafrios, febres, lesões orais, dores de garganta.
  • O uso de dipirona pode causar reações  cutâneas graves, que podem até mesmo colocar a vida do paciente em risco. Entre essas reações estão a Necrólise Epidérmica Tóxica ou Síndrome de Lyell (doença grave, em que uma grande região da pele apresenta bolhas avermelhadas, semelhando-se a uma grande queimadura) e a Síndrome de Stevens-Johnson (manifestação grave alérgica que se caracteriza pela presença de bolhas em diversas áreas do corpo, principalmente, em mucosas). Tais problemas têm sido relatados com o uso da dipirona. Caso aconteçam algumas das situações mencionadas, os sintomas mais comuns são: lesões ou erupções cutâneas em forma de bolhas, lesões nas mucosas do corpo. O uso da medicação deve ser interrompido e um médico deve ser consultado.
  • Choque anafilático (reação grave alérgica): pode acontecer, especialmente, em pacientes sensíveis. A dipirona  deve ser usada com cautela e supervisão médica nesses pacientes, que apresentam alergias tópicas ou doenças respiratórias, como a asma.

Interação da Dipirona com outros remédios

O uso da dipirona monoidratada pode ocasionar interações medicamentosas. Verifique, a seguir, a interação da dipirona com outros remédios:

  • Medicamento-exames laboratoriais: não há relatos suficientes de que o uso da dipirona ofereça alterações ou interferências nos resultados de exames laboratoriais
  • Medicamento-medicamento: a dipirona  pode ocasionar a diminuição dos índices de ciclosporina (remédio imunossupressor que atua controlando o sistema de defesa do organismo) no sangue. Os níveis de ciclosporina devem, assim, serem monitorados durante o uso da dipirona.
  • O uso concomitante de dipirona com metotrexato pode elevar o risco de toxicidade sanguínea dometotrexato, especialmente, no caso de pacientes idosos. Assim, tal uso concomitante deve ser evitado.
  • A utilização de dipirona  juntamente com outros analgésicos e antitérmicos, como, por exemplo, o paracetamol pode causar queda brusca da pressão. Recomenda-se aguardar de 4 a 6 horas após a ingestão da dipirona monoidratada para utilizar outro medicamento com propriedades similares.
  • Medicamento-alimentos: não existem relatos, até o momento, que a dipirona cause interação com alimentos.

Dipirona Monoidratada Preço

uma caixa do medicamento Dipirona Monoidratada

Dipirona Monoidratada 500 Mg com embalagem contendo 30 Comprimidos custa cerca de R$ 12.00.

Já a Dipirona Monoidratada Gotas com frasco de 100 ml custa em torno de R$ 11,00.

Tais valores podem apresentar variações, de acordo com o estabelecimento onde as medicações são comercializadas.

Para a compra de dipirona sódica não são necessárias a apresentação e a retenção de receita médica. Porém, como acontece com qualquer medicamento, não se recomenda a automedicação, pois sua saúde pode ser prejudicada.

Dipirona Monoidratada Genérico

Dipirona Monoidratada possui versão genéricas para a apresentação em comprimidos e gotas. As versões genéricas das medicações são comercializadas com o próprio nome da substância: dipirona monoidratada.

A medicação genérica é fabricada por laboratórios diversos, sendo que alguns deles fabricam a dipirona monoidratada considerada “de marca”. Alguns desses medicamentos são: Diprin, Nofebrin, Neocopan, Miorrelax, Termopirona, Dorfebril, Alivdip, entre outros.

Vale ressaltar que as versões genéricas da dipirona monoidratadas são seguras de usar em relação aos seus efeitos e costumam custar mais barato.

Pergunta dos leitores

Dipirona Monoidratada serve para dor de cabeça?

Sim, a dipirona monoidratada serve para a dor de cabeça. Isso porque a medicação tem efeito analgésico, que alivia as dores de cabeça.

Dipirona Monoidratada da sono?

Dipirona monoidratada costuma causar leve queda da pressão arterial – o que pode causar sono. Porém, a incidência desse efeito colateral varia de acordo com a resposta do paciente.