Diverticulite – O Que é? Tem Cura? Sintomas, Tratamento, Dieta, Fotos!

O que é Diverticulite

A diverticulite nada mais é do que uma infecção ou inflamação que ocorre no intestino, caracterizado especialmente pela formação de pequenos quistos e bolsas (divertículos) nas paredes internas  do mesmo.

Embora os divertículos possam acontecer em diversas partes do sistema digestivo, eles são encontrados mais comumente no intestino grosso e são bastante comuns em pessoas com mais de 40 anos de idade.

Sendo assim, a presença desses divertículos no trato digestivo é o que podemos chamar de diverticulose, que é algo inofensivo até que venha a desencadear algum outro problema de saúde.

Sintomas de Diverticulite

As pessoas que possuem divertículos sem a inflamação que dá origem à diverticulose não apresentam qualquer tipo de sintoma, mas podem notar a ocorrência de cólicas e inchaços na parte inferior do abdômen. Além disso, em casos raros pode ser percebida a presença de sangue nas fezes.


Já os sintomas dos divertículos inflamados (diverticulite) são um tanto mais graves e aparecem de maneira abrupta, podendo piorar rapidamente em poucos dias. São eles:

  • Febre
  • Calafrios
  • Náuseas
  • Vômito
  • Sensibilidade na parte inferior do abdômen (normalmente no lado esquerdo)
  • Falta de apetite e alimentação insuficiente

Diverticulite causas

Causas

O fato é que esse é um problema cujas causas ainda não são conhecidas. No entanto, é sabido que uma dieta com pouca quantidade de fibras pode ser uma das prováveis causas do problema.

Essa patologia tende a ser bastante comum naquelas populações que fazem um alto consumo de alimentos refinados, tais como arroz e produtos com farinha branca.

Com esse tipo de dieta é comum que haja a constipação e as fezes fiquem mais duras, demandando do intestino um esforço maior para que ela possa passar pelo reto.

Com isso, ocorre um aumento da pressão do cólon ou dos intestinos, levando à formação de quistos. Então, quando pequenas porções de fezes ficam presas nos quistos, acabam provocando infecções ou inflamações, dando origem à diverticulite.

Fatores de risco

Existem alguns fatores que são considerados de risco na contribuição para o desenvolvimento desse problema, que são:

  • Alimentação: como já foi dito, uma dieta pobre em fibra causa problemas na formação do bolo fecal, facilitando o aparecimento dessa patologia.
  • Idade: as pessoas que possuem mais de 40 anos de idade tem uma probabilidade maior de desenvolver o problema do que aqueles mais jovens.
  • Atividade física: pouca pratica de exercícios está diretamente relacionado ao surgimento dos divertículos, que consequentemente aumenta o risco da diverticulose.
  • Obesidade
  • Tabagismo

Diagnóstico de Diverticulite

É bastante comum que a presença de divertículos ocorra durante os exames de rotina, visto que não possuem sintomas. A doença, por outro lado, é normalmente identificada depois de uma crise mais intensa de dor abdominal.

No entanto é preciso atenção visto que a dor abdominal pode indicar uma série de outros problemas, tornando o diagnóstico um pouco mais difícil sem a realização de exames específicos.

Sendo assim, o médico vai por eliminação e começa realizando uma busca tátil por áreas mais sensíveis. Depois ele irá solicitar ao paciente um exame de sangue para verificar a contagem de glóbulos brancos.

Por fim, podem ser solicitados exames de imagem, tais como tomografia computadorizada a fim de visualizar o local inflamado.

Tratamento de Diverticulite

O tratamento indicado irá depender da intensidade dos sintomas apresentados e alguns pacientes precisam ser imediatamente internados. No entanto outros podem realizar o tratamento com remédios em casa mesmo.

De uma forma geral a internação acontece quando o paciente já está apresentando algumas complicações decorrentes do quadro inicial de diverticulite ou apresenta risco de mais ataques, pois isso pode levar ao surgimento de outros problemas, tais como a obstrução intestinal e periontite.

Quando a diverticulite já evolui para casos mais sérios, ou seja, em último caso, é recomendada a realização de uma cirurgia e dois tipos de procedimento podem ser adotados.

A melhor alternativa para cada caso é indicada pelo médico pois só ele pode avaliar a real necessidade do procedimento, bem como o melhor procedimento a ser adotado.

Prognóstico

Visto que na maioria dos casos o tratamento é caseiro, existem medidas que podem e devem ser tomadas para que haja uma recuperação adequada e um bom prognóstico de recuperação, que são:

  • Aplicação de bolsas de água quente na região abdominal
  • Repouso
  • Uso de analgésicos sob prescrição médica
  • Adotar uma dieta líquida por um ou dois dias, voltando a tomar líquidos mais espessos antes de retomar a alimentação sólida.

Com o passar do tratamento e a melhora dos sintomas, o médico irá recomendar o aumento da ingestão de fibras e também que alguns alimentos sejam evitados a fim de evitar novas crises.

Vale lembrar ainda que uma vez que esses quistos forem formados, o paciente os terá pelo resto da vida e por isso serão necessárias algumas mudanças na alimentação e estilo de vida a fim de evitar que o problema volte.

Diverticulite sintomas

Complicações possíveis

Quando não é tratada, a diverticulite pode ocasionar problemas bastante sérios de saúde, tais como:

  • Abscessos (bolsões de pus)
  • Ruptura ou perfuração do cólon
  • Periontite
  • Estenose
  • Fístula

Vale lembrar que não foi estabelecida uma relação direta entre essa patologia e o câncer de reto e cólon. No entanto a diverticulite dificulta bastante o diagnóstico desses tipos de câncer.

Como evitar

Infelizmente não existem formas cientificamente comprovadas que seja eficientes para a prevenção da diverticulite.

O que pode e não pode comer na Diverticulite

Para aqueles pacientes que apresentam um quadro levede diverticulite é recomendado evitar a ingestão de alimentos gordurosos como as frituras e sementes de girassol. Além disso, as sementes podem se alojar em um divertículo aumentando a inflamação e os alimentos gordurosos aumentam a movimentação intestinal, provocando mais dor.

Já nos casos mais agudos é preciso adotar uma dieta líquida ou o jejum, combinados com remédios específicos para diminuir a inflamação e combater a infecção.

No entanto, para os casos leves ou depois da recuperação de um caso mais grave a dieta adotada deve ser rica em fibras e água. E pobre em gorduras, veja alguns exemplos de alimentos a serem evitados:

  • Sementes como de girassol, abóbora, alcaravia e gergelim
  • Cascas de pipoca
  • Castanhas
  • Carnes vermelhas e com gordura
  • Embutidos

O consumo de água também é algo que é bastante recomendado e não deve faltar.

Diverticulite tratamento

Tratamento natural de Diverticulite

Existem algumas substâncias que ajudam a acalmar o intestino e combater a diverticulite, com propriedades calmantes, antioxidantes e anti-inflamatórias, tais como:

  • Chá de camomila com valeriana
  • Chá de unha de gato
  • Chá de pau d’arco
  • Suplementos de fibras

Pergunta dos leitores

Diverticulite pode matar?

Infelizmente, nos últimos 27 anos a diverticulite é uma das doenças que mais causou morte no Brasil. Embora esses índices não estejam devidamente documentados nos anais da epidemiologia. Então sim, a diverticulite pode levar à morte caso não seja tratada adequadamente e da forma correta.

Quais os remédios para Diverticulite

O tratamento dessa doença no estado agudo é feito com uma dieta líquida ou jejum, combinados com antibióticos. Tais como Ciprofloxacino e Metronidazil que atual diminuindo a infecção e a inflamação dos divertículos.

Diverticulite tem cura?

Sim, quando tratada adequadamente. Nos casos mais leves e moderados da diverticulite cerca de 80% dos pacientes evoluem para a cura. Dentro das primeiras 72 horas.

Diverticulite fotos