Eritema Infeccioso – Tratamento, Transmissão, Complicações, Fotos

Erupções cutâneas podem ser causadas por diversas doenças, principalmente em crianças. Uma patologia que apresenta esse sintoma é eritema infeccioso. Essa infecção pode se apresentar em qualquer tipo de pessoa, porém é bem comum em crianças, principalmente nas pequenas.

Os pais devem ficar sabendo sobre os principais sintomas que o eritema infeccioso pode apresentar, para observar seus filhos.

Diante dessa infecciosa doença de fácil transmissão, hoje, nesse artigo, estaremos apresentando as principais informações sobre ela.

Os pontos abordados nesse texto incluem: os principais sintomas e causas, o que é a doença, qual o tratamento mais efetivo e como se prevenir.


O que é Eritema Infeccioso?

Também conhecida como quinta doença ou megaloeritema epidêmico, eritema infeccioso é uma infeção viral comum em crianças e adolescentes.

A patologia é causada pela transmissão do parvovírus de nome B19.

Os primeiros sintomas costumam ser apresentados duas semanas após a incubação do vírus.

Os casos de eritema infeccioso costumam ser mais comuns durante a primavera.

A doença é transmitida de pessoa para pessoa, seja pelo contato com as secreções respiratórias infectadas no ar, seja de mãe para o filho durante a gestação.

Grande parte dos casos de eritema infeccioso se cura sozinha, não precisando de um tratamento específico.

Um ponto bem curioso da doença, é que o parvovírus B19 só pode causar doenças em humanos.

Sintomas do Eritema InfecciosoEritema Infeccioso

Em muitos casos, a infecção pode não apresentar sintomas e curar sozinha, sem a pessoa perceber.

Quando sintomas são apresentados, o eritema infeccioso pode causar na pessoa:

  • Manchas pelo corpo, principalmente nas bochechas
  • Boca banca
  • Febre
  • Dor na cabeça
  • Dores pelo corpo
  • Sensação de incômodo e mal-estar
  • Coceira pelo corpo
  • Inflamação na garganta
  • Dor estomacal
  • Cansaço

Causas do Eritema Infeccioso

Como falado anteriormente, o eritema infeccioso é contagiosa, causada pelo parvovírus humano B19.

As formas mais comuns de transmissão do vírus são:

  • Contato com secreções respiratórias, principalmente saliva, de uma pessoa que já está infectada
  • Mãe transmitir a doença para o feto durante a gravidez
  • Contato com objetos que foram tocados por pessoas infectadas
  • Por transfusão de sangue

A pessoa que possui eritema infeccioso pode transmitir a doença depois de uma a duas semanas infectada. Depois desse período, ela continua contagiosa por mais 5 dias.

Quando a pessoa é infectada pela primeira vez, não existem mais chances futuras de adquirir a doença novamente, se tornando imune.

Diagnóstico

O diagnóstico deve ser feito por um médico. Os especialistas que podem ser procurados são:

  • Clínico geral
  • Pediatra
  • Dermatologista

Antes de iniciar os exames, o médico irá fazer algumas perguntas sobre os sintomas e histórico da doença com a família, principalmente se for uma criança recém-nascida.

Após as respostas, o especialista irá solicitar exames de sangue e fazer a análise das erupções cutâneas.

Com os resultados sobre a presença do parvovírus B19 e diagnóstico dos sintomas, o médico poderá afirmar sobre a presença de eritema infeccioso.

Quando buscar ajuda médica

Na maioria das vezes, não é necessária ida até um médico.

Os casos mais comuns a se procurar um médico são:

  • Ter sistema imunológico fraco ou comprometido
  • Estar grávida
  • Ter anemia
  • Os sintomas apresentados estarem muito intensos e incômodos

Tratamento do Eritema Infeccioso

Em grande parte dos casos, não é necessário um tratamento específico. Quando os sintomas são apresentados, em sua maioria, um repouso, hidratação e analgésicos para alivia-los já são efetivos. Em casos mais graves, de eritema infeccioso na gravidez, ultrassom semanal e acompanhamentos médicos são necessários.

O corpo costuma demorar três a quatro semanas para combater o vírus e curar a doença completamente.

Possíveis complicações

É bem difícil o eritema infeccioso causar complicações futuras. Os casos mais comuns de sofrer algo com a doença são de quem possui anemia. Isso se deve pelo eritema infecioso diminuir os glóbulos vermelhos no organismo.

Outro fator de complicação são recém-nascido que, durante a gestação, teve sua mãe sofrendo com a doença. Isso pode causar anemia na criança, podendo levar à sua morte, sendo, até mesmo, o aborto.

Eritema Infeccioso Fotos

Braço com Eritema Infeccioso

Prevenção

As principais formas de prevenção são:

  • Evitar o contato direto com doentes, principalmente as crianças ou grávidas
  • Durante os primeiros dias de sintomas, a pessoa infectada com eritema infeccioso deve permanecer fora do convívio em sociedade
  • Lavar sempre as mãos quando chegar da rua

Pergunta dos leitores

Como é a Transmissão do Eritema Infeccioso?

As formas mais comuns de transmissão do vírus são:

  • Contato com secreções respiratórias, principalmente saliva, de uma pessoa que já está infectada
  • Mãe transmitir a doença para o feto durante a gravidez
  • Contato com objetos que foram tocados por pessoas infectadas
  • Por transfusão de sangue