O Que é Transaminase Oxalacética (TGO)? Valores de Referência!

O fígado é um órgão importantíssimo para o bom funcionamento do organismo e para nos mantermos vivos. Ele é responsável, por exemplo, pelo armazenamento e pela produção de substâncias essenciais para a nossa vida. Qualquer dano hepático pode prejudicar nossa saúde como um todo. Como é o caso do excesso da enzima Transaminase Oxalacética. Saiba mais sobre isso agora mesmo!

O que é a Transaminase Oxalacética

A Transaminase Oxalacética – também chamada de aspartato aminotransferase (AST) – se trata se uma enzima do tipo transaminase. Ou seja, ela tem a função de catalizar o processo de conversão de porções nitrogenadas para um resíduo de um aminoácido.

Essa enzina ainda ajuda na atua no fornecimento de energia do Ciclo de Krebs (uma série de reações químicas que ocorrem na vida da célula e seu metabolismo). A Transaminase Oxalacética é uma substância presente nas mitocôndrias e no citoplasma das células. Ela se localiza nas células de diversos  órgãos, com o pâncreas, os rins, o fígado, entre outros.

Caso exista algum dano na membrana das células do fígado, essas enzimas começam a ser liberadas em excesso para aumentar a permeabilidade celular, indicando que há um problema no órgão.


Para diagnosticar o quadro descrito acima, é recomendando que o paciente realize o exame TGO.

representação de um figado

Para que serve o TGO

O exame de TGO está indicado para averiguar, principalmente, se há danos no fígado. O exame permite a avaliação dos índices das enzimas transaminase glutâmico oxalacética (TGO) no sangue, indicando algum problema no órgão.

A realização do exame de TGO também é recomendada para diversos outros casos e sintomas que alguns pacientes podem apresentar, como:

  • Acompanhar o tratamento para a doença hepática
  • Ajudar a identificar a doença hepática, especialmente hepatite e cirrose
  • Controlar os efeitos de medicamentos que possam prejudicar o fígado
  • Perda de apetite
  • Fraqueza, cansaço e fadiga
  • Inchaço e/ou dor abdominal
  • Náusea, enjoo e vômitos
  • Urina escura (em comparação com a coloração normal da urina daquele paciente)
  • Casos de Icterícia
  • Coceiras
  • Fezes claras ou esbranquiçadas
  • Portadores de alcoolismo ou que bebem constantemente e em grandes quantidades
  • Pessoas que podem ter sido expostas ao vírus da hepatite
  • Pacientes com histórico familiar de doença hepática
  • Pessoas que estão acima do peso
  • Portadores de diabetes
  • Pacientes que fazem uso de medicamentos que podem danificar o fígado

Contra-indicações

Como o TGO é feito através da retirada amostras de sangue, não existem contraindicações para a realização do procedimento. No entanto, apenas um médico está habilitado para solicitar o procedimento.

O TGO pode ser realizado, inclusive, por mulheres grávidas ou em fase de amamentação. Mas, o mesmo vale para os pacientes comuns: apenas um médico pode avaliar a necessidade do paciente realizar o TGO.

Como é feito a Transaminase Oxalacética

O TGO é um exame relativamente simples. Para realizá-lo, o paciente deve estar em jejum de no mínimo 3 horas, antes do horário da coleta da amostra de sangue. Não obedecer a essa regra pode causar alterações nos resultados do procedimento, colocando sua saúde em risco.

Além disso, o paciente que realizará o TGO não pode ter sido submetido ao procedimento de eletroneuromiografia 3 dias antes de fazer o exame. A pessoa também não pode ter passado, 5 dias antes da realização do TGO por biópsia hepática e 3 dias antes por biópsia muscular.

Também é muito importante que o paciente informe o médico se utiliza medicamentos, mesmo que sejam apenas suplementos alimentares. Isso porque algumas medicações ou substâncias devem ter sua ingestão interrompida para a realização do TGO.

O exame de TGO é feito com a retirada simples de uma amostragem de sangue, por um profissional habilitado. O procedimento deve ser feito em local apropriado, como clínicas laboratoriais ou hospitais.

Durante a retirada da amostragem do sangue o paciente poderá se manter sentado. Em volta do braço é amarrado um elástico (garrote) para que o fluxo do sangue seja interrompido. Com isso, as veias se dilatam e se torna mais fácil para o profissional inserir a agulha, além de dar maior comodidade ao paciente.

O profissional deve fazer a higienização do local onde será retirado o sangue. Então, na veia mais dilatada é penetrada a agulha. Vale ressaltar que em alguns casos o profissional não consegue retirar o sangue na primeira tentativa, então o paciente deve estar ciente que poderá receber uma picada mais de uma vez – o que é incômodo, porém, necessário.

Como é feito a Transaminase Oxalacética – Parte 2

Assim que o profissional consegue coletar o sangue, ele se mantém em um tubo de ensaio. O elástico pode ser removido do braço. Uma gaze deve ser colocada no local de onde se coletou o sangue, com o objetivo de evitar sangramentos pelo orifício.

O exame de TGO é rápido e leva apenas alguns minutos para se realizado. O procedimento só pode demorar um pouco mais, caso as veias do paciente apresentem dificuldades para se dilatarem, impedindo a inserção da agulha e a coleta do material.

Também não há recomendações posteriores ao procedimento. O paciente que realizou o TGO pode retornar imediatamente às suas atividades normais.

Como o paciente ficou em jejum para se submeter ao exame, é recomendado que se faça uma alimentação leve depois da coleta do sangue.

Já em relação a periodicidade da realização do exame de TGO, dependerá da indicação do médico.

Riscos

mulher retirando sangue para o exame Transaminase Oxalacetica

O exame de TGO costuma ser um procedimento bastante seguro e casos de complicações são raros. O que pode acontecer em alguns pacientes é o desenvolvimento de um hematoma no local do braço onde a amostragem do sangue foi coletada.

Alguma vezes também a veia picada pode permanecer inchada após a coleta do material. Caso o edema persista por dias, recomenda-se fazer compressas no local, diversas vezes por dia.

Já pacientes que fazem uso de medicações anticoagulantes ou sofrem de problemas de coagulação sanguínea podem apresentar maior sangramento após a coleta do sangue. Nesses casos, informe o profissional que fará o procedimento, para que ele providencie uma bandagem para colocar no local onde a agulha será inserida.

Valores de referência da Transaminase Oxalacética

O exame de TGO é bastante acessível. Geralmente seu valor é de R$ 6,00. Porém, esse é um valor de referência, que pode sofrer alterações de acordo com o laboratório que o realiza.

Resultado

TGO Elevado

Caso os resultados do exame do TGO estejam acima dos valores considerados normais (Feminino: até 31 e U/L Masculino até 37 U/L), pode indicar problemas como:

  • Hepatites
  • Cirrose
  • Insuficiência cardíaca
  • Infarto
  • Deficiência no fluxo de sangue no fígado
  • Hemocromatose
  • Uso de medicações tóxicas para o fígado
  • Câncer no fígado
  • Traumas
  • Mononucleose
  • Danos musculares
  • Altos níveis de vitamina A
  • Pancreatite
  • Procedimentos cardiovasculares
  • Queimaduras graves
  • Convulsões

TGO Moderado

Os índices do TGO são avaliados de acordo com a unidade de massa atômica por litro de sangue. São considerados resultados normais, os valores:

  • Feminino: até 31 U/L
  • Masculino: até 37 U/L.

TGO Baixo

Caso o resultado do exame acuse resultados abaixo dos considerados moderados, significa que não há ocorrência de nenhum dano no fígado.

Pergunta dos leitores

Grávidas podem fazer Transaminase Oxalacética?

Sim, grávidas geralmente podem se submeter ao exame sem problemas. Mas como acontece com qualquer paciente, apenas um médico pode indicar a necessidade da realização do exame.