Zoltec Bula – Para Que Serve? Como Funciona? Como Tomar? Preço!

Fungos é um dos microrganismos mais prejudicais aos humanos. Quando eles “invadem” o organismo de uma pessoa, podem causar diversos tipos de sintomas e doenças bem complexas, como a candidíase vaginal. Felizmente, existem meios efetivos de tratamentos, principalmente com medicamentos antifúngicos, como o Zoltec.

Esse remédio, comercializado em forma de suspensão, cápsula e pomada, é um dos mais recomendados para se tratar casos de candidíase na região intima feminina. Ele pode ser utilizado tanto em crianças, como em adultos.


Diante disso, hoje, nesse artigo, estaremos abordando todas as informações importantes sobre Zoltec. Os principais pontos que serão apresentados no texto serão: para que serve o remédio, como é seu funcionamento, como utilizar, sua composição e se existem efeitos colaterais ou contraindicações.

Para que serve o Zoltec

As principais indicações de uso que o Zoltec possui são para o tratamento das seguintes infecções fúngicas:

  • Na meninge, pulmão e pele causadas pelo fungo Cryptococcus neoformans (Criptococose), incluindo em pessoas portadores de HIV ou que fizeram transplantes de órgãos.
  • Sistêmicas, principalmente na vagina, ou na mucosa causadas por fungos do gênero Candida (Candidíase), incluindo pacientes de terapia intensiva e/ou tratamento citotóxico, e portadores de HIV.
  • Dermatomicoses, como Tinea pedis, Tinea corporis, Tinea cruris e Tinea unguium.

Além dessas indicações para tratamentos, o Zoltec pode ser utilizado na prevenção de infecções fúngicas para as pessoas que:

  • Possuem doenças malignas
  • Estão predispostos
  • Passam por tratamentos com quimioterapia ou radioterapia
  • Portadores de HIV com imunossupressão
  • Possuem ocorrências recorrentes de candidíase vaginal por ano

Lembrando que, a indicação para início da utilização do Zoltec só deve ser feita por um médico especialista. Nunca inicie algum tratamento com o medicamento por conta própria.

fungos exibidos

Como funciona o Zoltec

Os componentes presentes na formulação do Zoltec atuam, diretamente, no combate do crescimento dos fungos dentro do organismo. Ao inibi-los, o medicamento impede que esse microrganismo desenvolva os esteroides importantes para sobreviverem.

O tratamento ocorre, normalmente, entre 1 a 2 dias de utilização do Zoltec. Já, o alívio dos sintomas nas primeiras horas, após o uso.

Como usar o Zoltec

Zoltec cápsula

As cápsulas de Zoltec não podem ser mastigadas, abertas ou partidas no meio. Caso achar necessário, o paciente pode toma-las junto com água.

A posologia, normalmente, indicada para o Zoltec cápsula em adultos é:

  • A dose única em casos de dermatomicoses é de 150 mg por semana. O tratamento deve durar entre 2 a 4 semanas.
  • A dose única em casos de onicomicoses é de 150 mg por semana. O tratamento deve durar entre 3 a 6 meses para unhas da mão, e 6 a 12 meses para as dos pés.
  • A dose única em casos de dermatomicoses é de 150 mg por semana. O tratamento deve durar entre 2 a 4 semanas.
  • A dose única em casos de candidíase vaginal é de 150 mg.
  • A dose única para prevenir a ocorrência recorrente de candidíase vaginal é de 150 mg por semana. O tratamento deve durar de 4 a 12 meses.

Zoltec pomada

Zoltec caixa

Antes de aplicar o Zoltec pomada, é necessário limpar e secar a região da pele infectada com os fungos.

É recomendado passar, aproximadamente, 1 cm da pomada em uma área de até 10 cm, massageando para espalhar pela pele.

A pomada não deve ser ingerida ou aplicada nos olhos.

Zoltec suspensão oral

A posologia, normalmente, indicada para o Zoltec suspensão oral em adultos é:

  • A dose em casos de meningite criptocócica e infecções por criptococos é a primeira de 400 mg e, depois, podendo ser diminuída para 200 a 400 mg por dia. O tratamento deve durar de seis a oito semanas.
  • A dose para prevenir recidivas de meningite por criptococos em portadores do HIV é de 200 mg por dia.
  • A dose em casos de infecções invasivas por Candida é a primeira sendo de 400 mg e, depois, ser diminuída para 200 mg por dia.
  • A dose em casos de candidíase orofaríngea é de 50 a 100 mg por dia. O tratamento deve durar de uma a duas semanas.
  • A dose em casos de infecções por Candida nas mucosas, sem ser candidíase vaginal, é de 50 a 100 mg por dia. O tratamento deve durar de duas semanas a um mês.
  • A dose para prevenir reincidência de candidíase orofaríngea em portadores do HIV é de 200 mg por dia. O tratamento deve durar uma semana.
  • A dose única para prevenir candidíase é de 50 a 400 mg.

A posologia, normalmente, indicada para o Zoltec suspensão oral em crianças é:

  • A dose em casos de candidíase de mucosa é de 3 mg/kg por dia.
  • A dose em casos de candidíase sistêmica e infecções criptocócicas é de 6 a 12 mg/kg por dia.
  • A dose para prevenir recidivas de meningite por criptococos em portadores do HIV é de 6 mg/kg por dia.
  • A dose para prevenir infecções fúngicas em imunocomprometidos é de 3 a 12 mg/kg por dia.

Lembrando que, independente de ser a pomada, cápsula ou suspensão oral, a utilização do Zoltec só deve ser feita sob orientação médica.

Composição

Cada cápsula de Zoltec contém em sua composição:

  • 50, 100 ou 150 mg de fluconazol
  • Excipientes: Lactose monoidratada, amido de milho, dióxido de silício coloidal, estearato de magnésio e laurilsulfato de sódio.

Cada frasco 50 mg/5 ml de Zoltec Suspensão Oral contém em sua composição:

  • 350 mg de fluconazol
  • Excipientes: sacarose, sílica anidra coloidal, dióxido de titânio, goma xanthan, citrato de sódio diidratado, ácido cítrico anidro, benzoato de sódio e aroma natural de laranja

Cada frasco 200 mg/5 ml de Zoltec Suspensão Oral contém em sua composição:

  • 1400 mg de fluconazol
  • Excipientes: sacarose, sílica anidra coloidal, dióxido de titânio, goma xanthan, citrato de sódio diidratado, ácido cítrico anidro, benzoato de sódio e aroma natural de laranja

Contraindicação

Como todo o medicamento, o Zoltec é contraindicado para alguns pacientes. As pessoas que não podem fazer uso do remédio são:

  • Quem possua alergia ou hipersensibilidade aos componentes presentes na formulação do Zoltec
  • Mulheres grávidas ou que estão amamentando

Efeitos colaterais do Zoltec

Em casos raros, os pacientes que estão fazendo uso do Zoltec podem apresentar algum tipo de efeito colateral durante o tratamento. Os que podem ocorrer são:

mulher com dor de cabeça

  • Dor de cabeça
  • Dor no abdômen
  • Diarreia
  • Enjôos
  • Vômitos
  • Vermelhidão cutânea
  • Dificuldades para dormir ou sonolência constante
  • Convulsão
  • Tontura
  • Formigamento pelo corpo
  • Sentir gosto estranho na boca
  • Tontura
  • Má digestão
  • Flatulência
  • Secura na boca
  • Colestase
  • Pele e mucosa ficar amarelada
  • Aumento da bilirrubina
  • Coceira e alergias cutâneas
  • Aumento de suor
  • Dor muscular
  • Fadiga e fraqueza em excesso
  • Mal estar
  • Febre
  • Agranulocitose, leucopenia, neutropenia, trombocitopenia, anafilaxia, angioedema, hipertrigliceridemia, hipocalemia e/ou hipercolesterolemia
  • Tremor
  • Mudanças no batimento do coração
  • Problemas no fígado
  • Síndrome de Stevens-Johnson
  • Dermatite
  • Edemas

Ao paciente apresentar algum efeito colateral durante o tratamento, deve buscar orientação médica com urgência e notificar a ANVISA.

pé com fungos

Superdosagem

Em caso de superdosagem de Zoltec, o paciente deve buscar suporte médico especializado para uma lavagem gástrica, caso necessário.

As pessoas que tomaram superdose do medicamento podem apresentar alucinações e alterações psicológicas, além de dores estomacais.

Precauções

Além das contraindicações, os pacientes que forem fazer uso do Zoltec devem ficar cientes de algumas advertências. São elas:

  • Pacientes com doenças graves, principalmente cardíacas e nos rins ou fígado, devem consultar um médico antes de fazer uso do remédio
  • Pacientes que estão em tratamento com Zoltec não devem dirigir veículos e operar máquinas
  • Avise o médico, caso esteja utilizando algum medicamento
  • Pessoas que possuem AIDS possuem maiores chances de apresentar reações cutâneas ao utilizar Zoltec
  • Pacientes com disfunção hepática devem ter cautela para utilizar o remédio
  • Zoltec contém lactose e deve ser administrado com cautela por pacientes com algum tipo de intolerância.

Interação do Zoltec com outros remédios

Zoltec caixa

Os seguintes medicamentos e substâncias não podem ser utilizados em conjunto do Zoltec: anticoagulantes, cisaprida, benzodiazepínicos, astemizol, pimozida, quinidina, eritromicina,  terfenadina, celecoxibe, ciclosporina, tacrolimo, hidroclorotiazida, teofilina, tofacitinibe, voriconazol, fenitoína, zidovudina, saquinavir, sirolimo, alcaloides da vinca, metadona,carbamazepina, antidepressivos tricíclicos, anti-inflamatórios não esteroides, bloqueadores do canal de cálcio, losartana, fentanila, halofantrina, ciclofosfamida, alfentanila, inibidores da HMG-CoA redutase, prednisona, vitamina A, rifabutina, rifampicina, sulfonilureias e contraceptivos orais.

Lembrando que, sempre informe ao médico se está fazendo uso de algum medicamento, antes de iniciar o tratamento com Zoltec , mesmo que esse não seja citado na lista acima.

Zoltec Preço

O Zoltec pode ser encontrado sendo comercializado nas principais farmácias populares. É necessária a prescrição médica para fazer sua aquisição.

A caixa contendo uma cápsula de 150 mg é comercializada pelo preço variante de R$50 a R$60.

A caixa contendo duas cápsulas de 150 mg é comercializada pelo preço variante de R$100 a R$110.

A caixa contendo oito cápsulas de 150 mg é comercializada pelo preço variante de R$270 a R$320.

Zoltec Genérico

O genérico Fluconazol, que possui efeitos iguais ao do Zoltec, pode ser encontrado em qualquer farmácia sendo comercializada. Assim como o medicamento original, ele precisa de receita médica para ser adquirido.

A caixa contendo uma cápsula de 150 mg é comercializada pelo preço variante de R$10 a R$20.

A caixa contendo duas cápsulas de 150 mg é comercializada pelo preço variante de R$15 a R$35.